Total de visualizações de página

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

PARA QUE SERVE O OXIGÊNIO I

 

O oxigênio e a vida


O nome OXIGÊNIO vem do grego significa produtor de ácidos. Este nome foi dado por Lavoisier, químico francês (1743 -1794), após descobrir que quase todos os ácidos até então conhecidos tinham oxigênio em suas composições. Lavoisier não descobriu o oxigênio; este foi descoberto por Carl Wilhelm Scheele e Joseph Priestley em 1772 e 1774 respectivamente, sem terem tido contato um com o outro.
O oxigênio é o elemento mais abundante na Terra. Aqui vamos considerar  em nosso tema, a biosfera, que é todo o ambiente em volta da Terra, o ar, o subsolo, os rios os mares e onde possa haver alguma forma de vida. O oxigênio que usamos na respiração, é o oxigênio na forma gasosa (O2), que está presente no ar, já o oxigênio na forma combinada está presente na água, nas rochas e minerais, e nos tecidos dos organismos vivos, animais ou vegetais.
No ar que respiramos temos aproximadamente 21% de oxigênio e 78% de nitrogênio e 1% de outros gases e água no estado de vapor. Nos seres humanos e demais mamíferos o ar é inalado através das narinas e vai diretamente aos pulmões onde o oxigênio é processado. Nas plantas o oxigênio é absorvido no processo de respiração na ausência ou com pouca luz; e é liberado na atmosfera no processo conhecido como fotossíntese, o que ocorre naturalmente na presença da luz solar. Assim sendo, as plantas são grandes provedoras de oxigênio no ar.
Sem o oxigênio não haveria vida na Terra, pois ele é essencial na respiração dos seres vivos, animais ou vegetais, mesmo aqueles que vivem nas águas de rios e mares, pois respiram o oxigênio gasoso dissolvido na água.
A combustão é a reação de oxigênio com qualquer elemento ou uma substância, que possa produzir calor, luz, ou os dois. Ao queimarmos carvão em nossa casa para fazer um churrasco haverá produção de gás carbônico, luz e calor. Da mesma forma em nosso organismo os alimentos também são queimados, pois os mesmos também tem carbono na forma combinada (ou seja carvão) e sofrem combustão e neste caso não produzem uma luz visível e sim o gás carbônico que eliminamos pelo nariz, e calor, ou seja o calor que mantém nosso corpo à temperatura de 36°C com pequenas oscilações, independentemente da temperatura ambiente, e caso isto não estiver ocorrendo estaríamos quentes ou frios demais, e certamente estaríamos com algum problema se saúde.



O Oxigênio é azul

 

Estamos aqui na biosfera onde vivemos. Ao olharmos para os lados, não vemos um ar azulado, e isto só observamos se olharmos para cima onde podemos visualizar grandes distâncias, pois a curta distância qualquer quantidade de gás do ar é incolor.
Quando vemos a cor branca, estamos observando a misturas de todas as cores. A luz branca do sol reflete todas as cores e ao atravessarem a atmosfera, encontrando as moléculas dos gases oxigênio e nitrogênio, fazem-nos ver essa cor azulada.
O oxigênio líquido tem cor azulada e nitrogênio líquido é incolor. Quando líquido as moléculas estão mais próximas. O ozônio também tem uma cor azulada mais acentuada no estado líquido e isto é justificado, pois, o mesmo tem três átomos de oxigênio em sua fórmula. (O3).
A água líquida em grandes quantidades é azulada. Por quê?
A água é constituída de oxigênio e hidrogênio e sua fórmula molecular é H2O. Isto às vezes nos leva pensar que na água tem mais hidrogênio (H) do que oxigênio (O). Em quantidades de átomos isto é verdade, mas não em quantidade de massa; se podessemos medi-los em uma balança, isto seria facilmente constatado, pois o único oxigênio da fórmula tem aproximadamente 90% do peso dessa fórmula, (O oxigênio é um átomo muito maior e mais pesado que o hidrogênio) então a água tem aproximadamente 90% de oxigênio, justificando sua cor azulada quando observada em grandes volumes, como em grandes lagos, rios, e mares limpos.


A câmara hiperbárica e a oxigenoterapia


Se o oxigênio a 21% e benéfico à vida, como seria se usá-lo a 100%. Na verdade isto é possível e é usado como medicamento, para tratamento de saúde e beleza.
A câmara hiperbárica para uso médico, é um compartimento fechado com janelas transparentes e sem orifícios, podendo ser de pequeno ou grande porte, para uso de uma ou mais pessoas sentadas ou deitadas.
A câmara é equipada com entrada regulável de oxigênio puro onde a pressão pode ser regulada até o equivalente a 2,6 atm, algo correspondente a uma pressão como se estivéssemos de 10 a 20 metros de profundidade sob a água. Pode ainda ser equipadas com máscara de oxigênio para aumentar a eficiência do tratamento, ter TV ou som ambiente. Equipamentos pessoais não devem ser levados para dentro da câmara embora se possa movimentar dentro dos limites.
A presença de oxigênio puro e o aumento da pressão faz com que todo o organismo, assimile de uma maneira eficiente o oxigênio respirado, acelerando o tratamento de muitas doenças.
A oxigenoterapia é indicada para tratamentos tais como: cicatrização, queimaduras, recuperação de tecidos, complicações cirúrgicas, infecções de tecidos moles, necroses, enxertos, doenças relacionadas ao mergulho em águas profundas (descompressão), tratamento de beleza, dentre outras.
Deve haver sempre acompanhamento médico, pois a exposição à pressão acima da ambiente (1 atm ao nível do mar) e tempo de exposição a oxigênio 100%, não são igualmente compatíveis a todos os tipos de organismos.
Os tratamentos feitos com máscaras de oxigênio ou outros equipamentos mesmo que pressurizados, não são consideradas oxigenoterapia hiperbárica.

2 comentários:

smokfugiu disse...

muito bom o artigo

Léo Lima disse...

Boa tarde! Gostei muito do artigo. Esclarecedor!
Grata
Léo Lima